Notícias

DMED alerta para ataques de cães a leituristas e eletricistas

A DME Distribuição realiza diariamente contato direto com as unidades consumidoras de Poços de Caldas, seja através da entrega das contas de energia elétrica ou outro tipo de serviço a ser executado. Assim, durante a realização dessas atividades, um dos problemas identificados é a ocorrência de ataques de cães a funcionários. Esses ataques ocorrem na maioria das vezes, no interior do imóvel, quando há necessidade de acesso ao medidor para aferição de leitura mensal ou averiguação técnica por parte dos eletricistas. O Supervisor de Medição, Fábio de Magalhães, ressalta que além das residências, os funcionários também são atacados na rua, próximo ao imóvel onde reside o cão. Nos últimos anos, a empresa registrou 19 acidentes envolvendo cães e leituristas.

Visando melhorar cada vez mais as condições de segurança, a DMED estuda ainda novas medidas preventivas para a proteção de seus funcionários. No entanto, a conscientização de todos é fundamental, pois só assim teremos um consumidor mais atento e precavido em relação ao trabalho realizado pela distribuidora. “É de grande valia viabilizar o acesso externo para as medições de energia elétrica, eliminando completamente os incidentes com cães dentro do imóvel e a emissão da média de faturamento ao invés do valor real”, analisa Fábio.

A DMED recomenda que os animais de estimação sejam mantidos presos nos dias de leitura, independente do seu tamanho ou temperamento, e alguns cuidados básicos para evitar que os cães de guarda venham a ferir pessoas ou outros animais, tais como: adestramento básico, instalação de cercas protetoras, uso de guia e coleira e, se possível, sinalização externa visível com a placa “CÃO BRAVO”. Vale também destacar a necessidade de manter o animal com a vacinação em dia e não deixá-lo solto na rua.

Quem Somos

As empresas do Grupo DME são: empresas públicas, ou seja, capital 100 % público; constituídas sob a forma de sociedade anônima, pois esta é a única forma societária que permite às empresas terem somente um acionista; e de capital fechado, ou seja, não poderão negociar seus valores mobiliários no mercado, constituídas nos termos da Lei Complementar Municipal n.º 111, de 26/03/2010.

 

Links

Boletim DME

Redes Sociais